sexta-feira, novembro 21, 2008

Porquê estudar latim e grego?

À TSF vai Isaltina Martins, presidente da associação de professores de Latim e Grego:

15h-16h [esta semana o programa termina às 16h]: que sentido tem, hoje, aprender latim e grego? Há um evidente - porque comensurável - desinteresse pela aprendizagem destas duas línguas que passaram de moda, o que se reflecte no encerramento de cursos superiores e no cada vez menor número de alunos no secundário.

É com este contexto que vem ao programa Isaltina Martins, professora de latim na Escola Secundária Infanta D. Maria, em Coimbra, e presidente da Associação de Professores de Latim e Grego.

Ao longo do programa vamos ouvir alunos do secundário e da universidade que estudam latim e grego.

Mais Cedo ou Mais Tarde, hoje, depois das 3h da tarde na TSF. Pode ser ouvido mais tarde aqui e em podcast.

 

2 comentários:

Juliana disse...

É incrível que essa discussão ainda se mantenha.Será que é tão difícil ver a importância dessas línguas?Quando comecei a estudar latim(por amor,não obrigação),a primeira coisa que me perguntaram foi: Latim?Isso serve pra alguma coisa? Que tristeza...

Anónimo disse...

Cara Juliana,

Bom dia.

Concordo inteiramente consigo. Adoro idiomas, e tive oportunidade de estudar o idioma latino nos 10 e 11 anos da área de Humanísticas, entre 1992 e 1994, no Liceu Maria Amália, embora já tivesse conhecimentos da primária, com expressões e os famosos números romanos.

Creio que sem bases sólidas deste idioma, nunca poderemos ter bons jornalistas, advogados, professores, escritores, tradutores e até políticos. Estou a ser muito longo no capítulo profissional, mas isto serve apenas para demonstrar a importância do latim neste ramo.

Para além disso, saber latim ajuda a entender outros idiomas como o alemão, francês, inglês, italiano, espanhol ou mesmo o romeno, que é o idioma mais parecido com o idioma de Júlio César ou Cícero.

Aconselho todos a comprarem gramáticas de latim ou dicionários de Português - Latim ou Latim - Português, e verão quão belo é o idioma que é a raiz da língua de Camões.

Com os meus respeitosos cumprimentos, ou como diziam os latinos,

Salve

José Vila Santa